UBUNTU

The next version of Ubuntu is coming soon

domingo, 4 de janeiro de 2015

Consequência da numerologia acadêmica

deu na folha: 

por  Hélio Schwartsman

"SÃO PAULO - Todo sistema traz em si sua própria perversão. O mundo acadêmico não é exceção à regra.
Universidades dos grandes centros precisam alocar os recursos disponíveis segundo critérios de competência. O problema é que aferir mérito não é tão fácil. Elas até que tentaram, criando um complexo sistema de publicação de artigos científicos no qual cada trabalho submetido é revisado por especialistas para assegurar sua relevância e correção. Autores que publicam mais e cujos artigos recebam mais citações ganham não apenas mais prestígio como também melhores salários, condições mais vantajosas de trabalho e mais verbas para seus laboratórios.
Como isso pode significar bastante dinheiro, dos anos 2000 para cá tem proliferado uma indústria de periódicos predatórios, que se oferecem para, em troca de uma taxa que costuma ficar na casa das centenas de dólares, publicar trabalhos de autores que não encontraram espaço nos "journals" mais rigorosos. Eles afirmam seguir os consagrados procedimentos de revisão por pares, mas sabemos que isso é mentira.
Cientistas com senso de humor costumam submeter artigos-trote que acabam sendo publicados. No mais recente desses casos, dois "journals" publicaram um amontoado de termos científicos gerados por computador que não fazia sentido gramatical nem técnico assinado por dois personagens de "Os Simpsons" e por um certo Kim Jong Fun.
Um pouco antes, outro periódico publicou um artigo intitulado "Get me off Your Fucking Mailing List" (me tire dessa p... dessa lista) que repetia essa expressão ao longo de todas as suas páginas.
retirado do blog http://www.iflscience.com
Apesar dos momentos de diversão que esses "journals" nos proporcionam, sua existência é ruim porque erode a confiança do sistema. Hoje os avaliadores precisam andar com listas dos periódicos picaretas debaixo do braço e sempre há o risco de deixarem passar algo que não deveria."



Mais detalhes aqui 



Nenhum comentário:

Postar um comentário